Notícias

Desejos da FPCC para 2019

Imagem indisponível.
A Federação Portuguesa de Cineclubes - FPCC - foi fundada em 1978 como estrutura representativa dos Cineclubes Portugueses. Integrando três dezenas de associados é a representante legal dos Cineclubes, no país e no estrangeiro. A FPCC promove regularmente, no âmbito das suas actividades, acções de promoção da Cultura Cinematográfica, acções de formação, seminários e colaborações com outras entidades, assim como apoios à criação de novos Cineclubes. Para manter a nossa actividade é fundamental contarmos com a colaboração das estruturas federadas, através do pagamento das quotizações anuais, bem como de outros apoios público-privados.

A actual direção, empossada em Janeiro de 2018, conseguiu promover com algum relevo a actividade cineclubística tanto pela promoção das últimas edições do Encontro Nacional de Cineclubes e da Revista Cinema, bem como com uma renovada presença institucional online, procurando estreitar os laços entre todos nós. Houve ainda neste ano espaço para o Encontro Luso-Galego de Cineclubes, promovido pela Ao Norte na XXIII edição dos Encontro de Cinema de Viana, e a participação nos festivais de Avanca, Caminhos do Cinema Português e, também no júri, dos Encontros de Cinema de Viana. Recebemos ainda a inscrição de dois novos cineclubes; Bairrada e Ribeira Grande, o re-ingresso do Cineclube Octopus (Póvoa do Varzim) e do Fila K (Coimbra), bem como nos preparamos, em estreito diálogo, para receber mais quatro associações cineclubistas. Assim, começámos 2018 por ser 26, juntaram-se 4 cineclubes e podemos começar 2019 com 33 Cineclubes Federados, demonstrando que a nossa actividade está viva e há públicos ávidos de experiências cinematográficas diferentes.

No leque das actividades promovidas pela Federação Portuguesa de Cineclubes está a edição da revista cinema. Esta publicação, agora bianual, tem o reconhecido manifesto interesse cultural pela Secretaria de Estado da Cultura, desde 6 de agosto de 1990, sendo que qualquer apoio é elegível para efeitos de dedução fiscal em sede de IRS enquadrado pela Lei do Mecenato Social e Cultural. Assim, os donativos a este projecto têm dedutibilidade em IRC do gasto reconhecido contabilísticamente e a sua majoração em 30% ou em 40% quando atribuídos de forma plurianual, dado o enquadramento da revista enquanto produção literária no campo do audiovisual por uma entidade sem fins lucrativos.

(+info http://saldopositivo.cgd.pt/empresas/mecenato-quais-sao-as-vantagens-fiscais-empresa/)

Agradecemos todo o interesse de entidades público-privadas que possibilitam a concretização da revista Cinema e das demais actividades da Federação Portuguesa de Cineclubes, estando disponíveis para conversar pelo email fpcc@fpcc.pt

A nossa esperança é que em 2019 sejamos mais, mais cineclubes, mais actividade, mais cinema. Bom ano novo.
FPCC - Federação Portuguesa de Cineclubes | 31 Dezembro 2018