Federação Portuguesa de Cineclubes

A Federação Portuguesa de Cineclubes (FPCC) é uma associação cultural, sem fins lucrativos, que congrega cineclubes portugueses, assim como associações, secções de cinema e outras organizações culturais que a ela queiram aderir. Foi fundada em 1978, como estrutura representativa dos Cineclubes, e é a representante legal dos Cineclubes no país e no estrangeiro, contando com trinta e um associados.

A FPCC promove regularmente, no âmbito das suas actividades, acções de promoção da Cultura Cinematográfica, acções de formação, seminários e colaborações com outras entidades, assim como apoios à criação de novos Cineclubes. A FPCC tem como objectivos fundamentais a divulgação dos princípios e finalidades culturais do movimento cineclubista, fomentando a defesa do cinema como arte num espírito de cooperação com os cineclubes federados na resolução de eventuais problemas do âmbito das suas actividades, particulares e comuns. Pretende ainda contribuir para o aprofundamento das relações, cooperação e intercâmbio entre cineclubes, representando-os junto de entidades oficiais ou outras, nacionais e estrangeiras. A FPCC tem ainda como sua missão a promoção e defesa do cinema português, bem como o cinema independente e o filme experimental, protegendo os direitos do espectador de cinema.

Membro de pleno direito da Federação Internacional de Cineclubes, a FPCC dispõe de um representante no Comité Executivo desta organização mundial de Federações Cineclubes e Cinemas não Comerciais. A sua participação tem sido marcante, nomeadamente, na definição de estratégias e projectos e na indicação de representantes portugueses em Júris de importantes Festivais Internacionais de Cinema, entre outros, Karlovy Vary, Berlim, Locarno, Odessa, Friburgo, Tromso, Galway, onde é atribuído o Prémio Dom Quixote. Em Portugal, este prémio é entregue no Festival de Avanca e no Festival dos Caminhos do Cinema Português. Em parceria com a FECIGA - Federação dos Cineclubes Galegos colaborou na organização das Xornadas de Cinema e Vídeo da Galiza e entrega o Prémio Primeiro Olhar, nos Encontros de Cinema de Viana, atribuído a documentários realizados no âmbito das Escolas de Cinema portuguesas e galegas.

A partir de 1982, a FPCC começou a editar a revista Cinema, uma publicação cujo primeiro director foi Henrique Alves Costa, o histórico dirigente do Cineclube do Porto. Depois de um interregno de seis anos, a revista será retomada com o número 43, dedicado a António Loja Neves, recentemente falecido, que será apresentado no decorrer do XXIII Encontro Nacional de Cineclubes.

A FPCC integrou o antigo Conselho Consultivo do ICA e na Secção Especializada do Conselho Nacional de Cultura (SECA), onde representa os interesses de todos os cineclubes.