Início

Dia do Cineclube 2021

Imagem indisponível.
A Federação Portuguesa de Cineclubes (FPCC) assinala a 14 de Abril o dia do Cineclube. Na génese desta comemoração, em 2019, promovemos, em conjunto com 23 cineclubes federados na FPCC, um conjunto de diversas iniciativas, num programa que contou com o reconhecimento e apoio do Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA). Uma celebração que foi além do dia, mas sobretudo da prática que nos leva a reunir com regularidade e pensar coletivamente sobre a imagem projectada e as realidades representadas. A FPCC escolheu o dia de 14 de Abril com base em factos históricos, nomeadamente quando em 1907, Edmond-Benoit-Lévy, director da revista Photo-Ciné-Gazette anuncia a fundação do primeiro “ciné-club”, instalado no boulevard Montmartre, 5, em Paris. Este primeiro “ciné-club” situava-se nas instalações do cinema Pathé Omnia, um dos primeiros cinemas de Paris, inaugurado no ano anterior. Este “ciné-club” propunha à sua comunidade um local de reunião, uma sala de projecção, uma biblioteca e um “boletim oficial do ciné-club”. Em suma a comunhão da comunidade com a cultura e assim“trabalhar para o desenvolvimento e progresso do cinematógrafo sob todos os pontos de vista''. Este movimento colectivo cessou ao fim de pouco tempo, mas é retomado em 1920 pelo realizador Louis Delluc e alguns amigos, que fundam no início do ano o Ciné-club de France e, 11 dias depois, a 14 de Janeiro, o Journal do Ciné-club que se dirigia aos "habitués do cinema” e procurava fidelizar um público ávido de conhecimento e legitimar o cinema como arte. Em Portugal a história do Cineclubismo escreveu-se também em colectivo. Na véspera de 14 de abril, fundou-se em 1945, o Clube Português de Cinematografia, mais conhecido como Cineclube do Porto, marcando o início do movimento cineclubista nacional. Hoje celebramos o 76.º aniversário do Clube Português de Cinematografia / Cineclube do Porto, o mais antigo Cineclube em exercício e olhamos com dicotomia para o futuro. Se 2020 foi um dos anos mais difíceis do movimento cineclubista, contemplamos com optimismo o futuro, na esperança que se perceba, mais uma vez, que o cineclubismo é feito de resistência e irreverência, tenacidade e unidade, desafios e superação. Essa é também a força de uma Federação. Essa é a força do cineclubismo e aqui deixamos algumas provas da enorme resiliência do Cineclubismo Português. Não desmotivamos, em 2022 vamos fazer uma grande festa! Um grande viva ao Cineclubismo! 50 Cuts Associação Cinematográfica 9500 - Cineclube da Ponta Delgada ABC - Cineclube de Lisboa Ao Norte - Associação de Produção e Animação Audiovisual Centro de Estudos Cinematográficos / AAC Cine Clube de Avanca Cine Clube de Viseu Cine-Clube da Ilha Terceira Cineclube Aurélio da Paz dos Reis (Argumento Prodígio - Associação Cine-Equipa) Cineclube Cine-reactor 24i Cineclube da Bairrada / Club de Ancas Cineclube da Guarda Cineclube da Universidade de Évora Cineclube de Amarante Cineclube de Fafe Cineclube de Faro Cineclube de Guimarães Cineclube de Joane Cineclube de Monção Cineclube de Santarém Cineclube de Tavira Cineclube de Tomar - Plano Extraordinário de Cinema Cineclube de Torres Novas Cineclube de Vila do Conde Cineclube do Barreiro Cineclube Octopus Cinema em Conversa - Cineclube da Maia Clube de Cinema da Ribeira Grande Clube de Cinema de Chaves / Teatro Experimental Flaviense Clube Português de Cinematografia - Cineclube do Porto Espalhafitas - Cineclube de Abrantes / Palha de Abrantes Fest - Cineclube / Associação Cultural Fila K Cineclube Zoom - Cineclube de Barcelos
FPCC - Federação Portuguesa de Cineclubes
14 Abril 2021

Revista Cinema (47)

Imagem indisponível.
Sem qualquer dúvida, 2020 foi o ano mais difícil para o movimento cineclubista português desde 1974. O número 47 da revista cinema faz um balanço do ano 2020 no meio cineclubista, deixando um registo dessas formas de criatividade e resiliência que marcaram o ano de 2020. Mas também celebra a vida de Henrique Espírito Santo, figura impar do cinema português que faleceu eu 2020. A ele, dedicamos o dossier especial deste número, com a participação de críticos, programadores e cineastas, na esperança de que o seu amor pelo cineclubismo seja reconhecido pelas gerações do presente e do futuro. Para conhecer melhor o passado do nosso cinema, a seção Era uma Vez… apresenta um trabalho de Inês Fernandes sobre os processos de coloração de dois filmes de Rino Lupo e Tiago Fernandes convida-nos a ouvir com atenção o trabalho de Alexandre Gonçalves, um dos históricos diretores de som do novo cinema português que não pode cair no esquecimento. No ano em que se assinala o 75.º aniversário do Clube Português de Cinematografia / Cineclube do Porto, a revista Cinema conversou com José Alberto Pinto, colaborador de longa data do mais antigo cineclube português para recordar momentos menos conhecidos da história do cineclubismo portuense. A revista Cinema, órgão da Federação Portuguesa de Cineclubes, foi fundada em 1982 e teve Henrique Alves Costa, figura cimeira do cineclubismo, como primeiro diretor. Ao longo das décadas, afirmou-se com uma voz do movimento cineclubista português. É uma publicação digital de acesso livre através do site da FPCC.
FPCC - Federação Portuguesa de Cineclubes
12 Abril 2021

Revista Cinema (46)

Imagem indisponível.
O número 46 da revista Cinema pretende assinalar estes e outros momentos da vida cineclubistas portuguesa, com especial destaque para a secção Cineclubes em revista, mas também trazer textos que nos permitem conhecer um pouco mais sobre temáticas relevantes para a história do cinema e do cineclubismo em Portugal, onde destacamos o texto de Joana Isabel Duarte e a conversa com Elsa Cerqueira. Descubra esta entrevista na secção da Revista Cinema.
FPCC - Federação Portuguesa de Cineclubes
20 Dezembro 2020

Empréstimo de Espólio de Henrique Espírito Santo

Imagem indisponível.
Mesmo a fechar o nosso mandato, não poderíamos deixar de dar uma boa notícia a todos os cineclubes e cinéfilos. Foi assinado no passado dia 16 de Junho de 2020 um Acordo de Empréstimo entre a FPCC e Octávio Espírito Santo relativo a parte do espólio de Henrique Espírito Santo relacionado com cineclubes e cineclubismo. Nesse espólio está incluída a exposição exibida no último ENCC, na Curia, “CINEMA PORTUGUÊS ANOS 70 – DA RESISTÊNCIA À LIBERDADE” e material utilizado por Henrique Espírito Santo para a organizar. Depois de digitalizado, o acordo, assim como a lista de elementos que constituem o espólio (anexo ao acordo), será disponibilizado no site da FPCC. Qualquer cineclube que deseje organizar a exposição, envie e-mail para a FPCC. A exposição referida estará patente durante os dias do Festival de Avanca.
FPCC - Federação Portuguesa de Cineclubes
3 Julho 2020